Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Cliente Perfeito

Uma perspectiva diferente do mundo encantado do atendimento ao público!

O Cliente Perfeito

Uma perspectiva diferente do mundo encantado do atendimento ao público!

E a opinião dela é... #4

Mais uma semana, mais uma convidada e quem é, desta vez? A querida Débora do blog heidiland, que aceitou este meu desafio quase impossível para encontramos, juntos, o cliente perfeito. Mas afinal ele existe ou não?

Fiquem por aqui e divirtam-se:

 

"Na caixa de comentário do teu blogue já partilhei algumas das histórias mais divertidas e outras das mais aborrecidas sobre a minha experiência como lojista.  O cliente perfeito existe, mas na minha opinião é como uma “agulha no palheiro”, pois é muito difícil de encontrar. A história que vos trago hoje é sobre o consumidor quase perfeito. Este cliente teria sido perfeito, se tivesse acertado no presente para a amiga grávida.

 

Durante três meses trabalhei numa loja de roupa infantil e conheci os mais diversos clientes. Tenho boas recordações deste cliente em particular, pela sua forma efusiva de falar. O rapaz estava muito feliz porque a sua melhor amiga estava grávida e ele queria aproveitar os saldos para comprar algumas roupas de bebé. Quando o rapaz entrou na loja perguntou-nos pela secção de roupa de bebé e escolheu várias peças de roupa. Na hora do pagamento ignorou os nossos conselhos e comprou roupas de tamanho 0 e 1 meses. No dia seguinte a amiga grávida entrou na loja enfurecida, porque o amigo comprou muitas peças e a maioria não iria servir ao bebé, que nasceria com mais de 50 cm.

 

Como a roupa tinha sido comprada na minha secção procurei explicar à senhora que nós desconhecíamos o tamanho do bebé e tínhamos aconselhado o amigo a comprar roupa para três meses, mas este nos tinha ignorado. A nossa sorte é que o rapaz corroborou a nossa explicação e ela ficou mais simpática, sorridente e foi procurar novas peças que servissem ao bebé.

 

No final a senhora pediu-me desculpa pela forma como tinha reagido, mas tinha algumas más experiências (noutras lojas) e como há lojas que não trocam roupas vendidas em saldos pensou que o amigo tinha sido enganado. Como veem existem clientes quase perfeitos, mas também existem bons e maus lojistas. As más experiências por vezes toldam a capacidade de nos mantermos calmos e reagir sem conhecer todos os factos. A minha sorte foi ter mantido a calma e assim aquela situação resolveu-se rapidamente e sem prejuízos para o cliente ou para a loja."

 

Obrigada Débora!

Comentar:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.