Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Cliente Perfeito

Uma perspectiva diferente do mundo encantado do atendimento ao público!

O Cliente Perfeito

Uma perspectiva diferente do mundo encantado do atendimento ao público!

E a opinião dela é... #7

Mais uma semana, mais uma convidada. Já vamos na sétima semana deste desafio, que me tem dado um prazer imenso puder ler opiniões diferentes, ler novas histórias e principalmente, perceber que não estou sozinha neste mundo complicado do atendimento ao público.A minha querida convidada de hoje é a Mulher do blog I am a woman above everthing else, que nos vem confirmar que existe por aí muitas famílias Miranda, andando e olhando. Comprar? Comprar está quieto!

Divirtam-se:

 

"O cliente convidou-me para dar aqui umas palavras e eu aceito com muito gosto porque adoro seguir aqui as aventuras e desventuras do atendimento ao público e sentir que não estou só!! 

Ora bem, no tempo em que se vendia tudo e um par de botas ( saudosos tempos que eu cá tenho um feeling que tão cedo não vai haver pão para malucos...) , eu vendia artigos para vitrinismo. Importava da Alemanha e da Holanda, esperava ansiosamente pela chegada da mercadoria e depois, contentinha da vida, fazia diversos cenários no show-room de modo a exemplificar as possíveis hipóteses de uso do material e rezava para que tudo se vendesse rapidinho. Diga-se que fazer cerca de 10 a 12 cenários diferentes, implicando fundo, estruturas, chão, enfim, todo um ambiente a reproduzir uma hipotética montra de loja, era bico de obra mas eu sou moçoila de inspiração profícua e lá me ia orientando.

Foi aí que eu descobri o flagelo de tudo o quanto é Criativo  ( a minha reverência para estes seres iluminados, benza-os Deus, que têm pachorra de santo que não há c$%&// que aguente ) . E esse grande flagelo é... a borla de ideias. É verdade. Os clientes pediam para visitar o show-room e levavam... nada. Miravam, miravam, acenavam a cabeça em gesto de aprovação, exclamavam uns ai-que-original, perguntavam como poderiam adaptar aquilo às suas lojas, contavam que tinham isto e aquilo no armazém que causaria o mesmo efeito e... adeusinho. 

Então... mas não quer levar nada?? Gostou tanto!

Ah sim , tudo lindo mas eu vim só tirar umas ideias.

.....

....

Têm ideia de quantas vezes eu ouvi a frase " Vim só tirar umas ideias " ?  Obviamente que também vendia, sobretudo as peças mais originais, mas 50% iam... tirar ideias. Para depois as reproduzirem com materiais mais baratos, vulgo chinês, ou com peças que já teriam...

Um dia fartei-me. Deixei de fazer exposição de cenários e anunciei que a partir daquele momento quem quisesse as minhas ideias teria de pagar adiantado.

 Então mas não me pode dar umas ideias?

Posso fazer uma montra na sua loja, sim, são xxxxx €. 

Então e como é que eu sei que vou gostar?

Vai ter que confiar no meu trabalho.

 

Borlistas desta vidinha : a cabecinha dos Criativos vale ouro. Há que respeitar isto e evitar a chico-espertice, essa praga tão tugamente nossa. Pachorraaaaaaa pá."

 

Obrigada Mulher!

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.